Nazareno Sudeste

ARTIGOS

CHEQUE SEM FUNDOS
10/02/2011
MATEUS 5:37 – “Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno”.

Vamos começar esta mensagem com uma pequena história. Imagine o seguinte: você está precisando de dinheiro. Aliás, quem nos dias de hoje não precisa de dinheiro? Aí você se vê obrigado a vender o carro para obter os recursos necessários para cobrir a sua divida. Você anuncia o carro e consegue vendê-lo por um bom preço.Recebe o cheque, deposita e espera a compensação. Quando você vai verificar o extrato bancário, percebe que o cheque foi devolvido. Era um cheque sem fundos!
Muitos já passaram por uma experiência assim. Pois bem. Vamos examinar nesta mensagem o perigo de que nossa vida também se torne um cheque sem fundos.
 
1 – O CONFRONTO COM A SITUAÇÃO
 
Como você reage ao receber um cheque sem fundos?
Além da raiva, possivelmente sente uma grande frustração, um vazio e também o medo de ter perdido o bem negociado.
Os nomes mudam: cheque voador, cheque frio, cheque borrachudo, mas o valor é sempre igual: zero.
Todos corremos o risco de ter em mãos um pedaço de papel sem valor.
 
2 – O QUE É UM CHEQUE FRIO?
 
No contexto de nossa mensagem, o cheque frio representa a pessoa que diz uma coisa e faz outra.
É como se tivesse dupla personalidade: em casa é um verdadeiro santo ou santa, mas na rua se veste de outra pessoa!
Por esta razão, Jesus afirmou: “Seja o seu “sim”, “sim”, e o seu “não”, “não”; o que passar disso vem do maligno” (Mt 5:37).
Há pessoas que por fora parecem cheques verdadeiros, bem preenchidos e assinados corretamente. Porém, não têm nenhum valor!
Mostram um sorriso aberto.
Aparentam bondade, sinceridade, mas no fundo são cheques frios.
 
3 – A BÍBLIA NOS REVELA MUITOS EXEMPLOS DE PESSOAS QUE SE PARECEM COM “CHEQUE SEM FUNDOS”.
 
Veja a vida de Saul. Ele foi escolhido por Deus para ser rei.
Até então vivera no anonimato e, agora,, recebia um trono.
Deus esteve com ele nas batalhas, garantindo muitas vitórias.
Entretanto, ao se tornar grande, se esqueceu de Deus.
Começou a desobedecer as ordens divinas e foi duramente advertido pelo profeta: “Samuel, porém, respondeu: ´Acaso tem o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios quanto em que se obedece à sua palavra? A obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão é melhor do que a gordura de carneiros´” (I Sm 15:22).
Daí para frente todas as atitudes e reações de Saul foram frias, sem valor.
Ouça: quando deixamos de obedecer à palavra de Deus, estamos tornando nossa vida fria, “sem fundos”.
A pessoa pode até se justificar, como Saul o fez diante do profeta.
Pode, exteriormente, mostrar sinceridade e declarar fidelidade a Deus.
Porém, quando se apresenta o cheque para ser descontado, não há fundos.
 
4 – O REI UZIAS FOI OUTRO EXEMPLO.
 
Ele começou a reinar aos 16 anos.
Fez o que era reto diante de Deus e tornou-se um rei forte e poderoso.
Vale a pena ler, em II Crônicas 26:15, o que Uzias fez durante um tempo em seu reinado.
Contudo, um dia ele “emitiu um cheque frio” – II Cr 26:16.
Sabemos como é difícil para muitos “carregar um copo cheio sem perder o equilíbrio”.
Emitir cheques sem fundos pode ocorrer com muita facilidade.
É muito fácil prometer fidelidade, amor e amizade.
O difícil é emitir um cheque de fidelidade, de amor e de amizade, com fundos!!!
Muitas amizades hoje são como cheques frios.
Durante o período de amizade, as juras eram constantes.
Mas, na hora de “descontar o cheque”, muitos amigos percebem que receberam um “cheque borrachudo”
 
5 – OUTROS PERSONAGENS BÍBLICOS TAMBÉM PODEM SER CITADOS.
 
Absalão , filho de Davi, inundou a praça de cheques sem fundos.
Veja também o relato de Números 16:1-3.
Corá, Data, Abirão e Om emitiram cheques frios. O resultado: milhares de pessoas mortas.
Todas morreram em razão de terem confiado num cheque sem fundos.
O próprio Davi deixou-se levar pela falta de integridade e acabou emitindo cheques frios.
Felizmente, ele se arrependeu a tempo.
Lembre-se: podemos cair no erro de emitir cheques sem fundos quando:
- Deixamos de lado as coisas espirituais.
- Deixamos de lado o exercício da oração.
- Esquecemos de ler a Palavra e de meditar nela.
- Deixamos de ser fiéis nos dízimos e nas ofertas.
- Deixamos de ser obedientes e submissos.
- Ausentamo-nos da comunhão.
 
Precisamos ter cuidado com as palavras, com as reações e com os pensamentos.
Que Deus nos ajude a ser verdadeiros.
Que as nossas palavras sejam palavras temperadas com sal.
Que sejamos um exemplo de autenticidade, de verdade.
Que as pessoas possam confiar em nós.
Que as circunstâncias adversas não nos levem a emitir cheques frios.
 
6 – VOCÊ SABE PORQUE EMITIMOS CHEQUES SEM FUNDOS?
 
Porque descapitalizamos nossa vida.
Deixamos de aplicar os talentos e dons que Deus nos dá.
Muitos tem os talentos enterrados, escondidos.
Quando um dom não é usado, perde o valor.
A lei bíblica ensina que só podemos dar o que temos.
Muitos já deixaram o amor desaparecer.
O perdão já não faz parte do saldo espiritual.
A simpatia, a participação, a sinceridade e o trabalho perderam o sabor e o entusiasmo.
Quando entramos nesse processo, corremos o risco de emitir cheques frios.
Jesus condenou o povo dizendo: “Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim” – Mt 15:8.
 
7 – CONCLUSÃO
 
Procure nesta reunião acrescentar um saldo espiritual em sua conta.
Peça a Deus que o ajude a ter uma vida em que as pessoas possam confiar.
Deixe de dar o que você não tem.
Lembre-se: sua reação ao receber um cheque sem valor é a mesma de uma pessoa com a qual você falha.
Se você quer ser uma pessoa verdadeira e transparente, venha a Deus agora.
 
Amém!
Bispo Tito Oscar – INV São Paulo



BUSCA


ENCONTRE UMA IGREJA

Encontre uma igreja perto da sua casa.


AGENDA


NEWSLETTER

Cadastre-se para receber notícias e novidades.